Como trabalhar em Programação de Automação Industrial »
Imagen Noticia

"Eu tive a licenciatura, mas havia muitas coisas que já não me recordava, até isso serviu mesmo para me relembrar novamente."

 

Indiscutivelmente, a vocação do Marcos Soares é na área da Indústria, Eletrónica e Automação. O brilho que tem nos olhos demonstra que é isto que o faz feliz. Foi nosso formando de excelência P8.10 no mês de março no Centro Formativo do Porto e brindou-nos sempre com a sua pontualidade, proatividade, dedicação e vontade de saber mais.

Quando o convidámos para nos deixar um testemunho gravado achou a ideia fantástica. Contudo, como começou logo a trabalhar, a sua disponibilidade não era muita mas nunca nos disse que não! Devido às frequentes deslocações que tem de fazer na empresa de tecnologias, sistemas e equipamentos de automação onde trabalha tivemos de reagendar a sua vinda. Mas combinado o dia e hora, o Marcos veio ao Centro Formativo de Lisboa falar-nos do seu percurso formativo para inspirar quem ainda não se decidiu a mudar de profissão ou escolher a sua vocação. 

O Marcos optou pelo Curso de Programação de Automação Industrial na Master D. E o seu curso qual é? 

 

 

Como se sentia antes de iniciar a sua formação na Master D?

 

Quando acabei a licenciatura não consegui encontrar emprego nessa área. Então, precisava de mais alguma coisa para me ajudar. Encontrei um emprego não na área e vi esta formação penso que na net, telefonei, incentivaram-me imenso a pessoa que me atendeu. E não havia nenhuma desculpa para não o vir. Então eu vim, eu sou da zona de Leiria. Ou seja, eu para vir estava um bocado condicionado porque durante a semana trabalhava. Então só podia vir aos fins-de-semana. Só que a meio disto surgiu-me uma oportunidade para ir ao Porto, trabalhar na área, que eu agarrei e mudei para o Porto.

 

Como foi a sua experiência nas Master D? Quais as dificuldades que encontrou e como as conseguiu superar?

 

Obviamente, também tive grandes dificuldades, como estava a trabalhar e a estudar ao mesmo tempo havia sempre aqueles dias que uma pessoa não apetece, simplesmente não apetece ir. E lembro-me de telefonarem da Master.D a perguntar se passava alguma coisa, porque que eu não ia? Por acaso, achei isto mesmo de louvar porque… ou seja voltei a ganhar motivação para voltar e continuar a ir às aulas.

 

Portanto, se alguém tiver dificuldade em entrar nesta área, acho que isso pode ser uma mais-valia, principalmente pelo programa de inserção laboral (SIL). Eu tive a licenciatura, mas havia muitas coisas que já não me recordava, até isso serviu mesmo para me relembrar novamente. E para quem não sabe nada eles explicam, desde a primeira aula, explicam mesmo do zero.

 

Recomendaria a Master D?

 

Sim, eu recomendaria a Master D graças ao empenho dos funcionários. Tiveram grande interesse em demonstrar disponibilidade e entreajuda para continuar e para não desistir. Acho que essa foi a parte que mais gostei daqui da formação. Acho que eventualmente acabava por desistir a meio, provavelmente. Se não tiverem gosto pelo que estão a fazer não vale a pena!

 

Só nos resta deixar os nossos parabéns e desejar um futuro promissor e cheio de sucesso pessoal e profissional. Temos a certeza que ainda vamos ouvir falar muito do Marcos! Não é todos os dias que temos formandos assim. Obrigada por nos ter escolhido e por podermos aprender também consigo, Marcos! 

 

Opinião Master D : Marcos Soares conta-nos o seu percurso no Curso de Programação de Automação Industrial